Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

previous arrow
next arrow
Slider

ARS Algarve promoveu Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos para profissionais de saúde da RNCCI do Algarve

formacao_paliativos_2012_1.jpgCerca de 40 profissionais de saúde da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Algarve participaram entre 10 e 14 de setembro, no Hotel Faro, no Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos, organizado pela ARS Algarve IP, através da Equipa Regional de Cuidados Continuados Integrados do Algarve com o objetivo de proporcionar novos contextos de aprendizagem e de trabalho nesta área. Integrado no Plano de Formação em cuidados paliativos no âmbito do Projeto «Observatório de Saúde da Região transfronteiriça Algarve – Andaluzia», cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal 2007 – 2013 (POCTEP) da União Europeia, a ação formativa culminou com a apresentação aberta ao público em geral da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa» no Real Marina Hotel em Olhão.

formacao_paliativos_2012_1.jpgCerca de 40 profissionais de saúde da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Algarve participaram entre 10 e 14 de setembro, no Hotel Faro, no Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos, organizado pela ARS Algarve IP, através da Equipa Regional de Cuidados Continuados Integrados do Algarve com o objetivo de proporcionar novos contextos de aprendizagem e de trabalho nesta área. Integrado no Plano de Formação em cuidados paliativos no âmbito do Projeto «Observatório de Saúde da Região transfronteiriça Algarve – Andaluzia», cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal 2007 – 2013 (POCTEP) da União Europeia, a ação formativa culminou com a apresentação aberta ao público em geral da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa» no Real Marina Hotel em Olhão.

 

Compreender a natureza, a importância e a complexidade dos sintomas que um doente em fase terminal de vida pode apresentar, identificar os principais problemas decorrentes de situações especificas em cuidados paliativos, aprofundar conhecimentos na área da fisiopatologia e conhecer as principais estratégias terapêuticas associadas ao cuidado das pessoas com doença paliativa, foram algumas das questões abordadas durante a semana em que decorreu o curso que juntou médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas da RNCCI do Algarve e uma equipa de formadores do Algarve e de Lisboa com experiência e formação especializada nesta área, com a coordenação científica do Dr. Paulo Reis Pina, médico e membro da equipa de cuidados paliativos do IPO em Lisboa.

formacao_paliativos_2012_2.jpg«Para além de uma formação científica sobre os aspectos do controlo sintomático, da importância de uma comunicação eficiente e do trabalho em equipa, este curso teve como primeira intenção “impregnar” as pessoas do espírito do paliativo. Fazer com que as pessoas tratem a medicina paliativa não como a última fase da medicina, mas como mais uma resposta que a medicina tem para cuidar dos seus indivíduos», explicou o Dr. Paulo Reis Pina, coordenador cientifico do curso, referindo que durante a formação foram focados os três aspectos fundamentais e «competências obrigatórias», que no seu entender, são essenciais para uma boa prática da medicina paliativa.

«O controlo sintomático, não só físico mas também psicológico e emocional, tal como o sofrimento psicológico, sofrimento social, não só do doente mas também daqueles que o rodeiam», aliado a «uma boa e eficiente comunicação com o doente» e «a importância do saber trabalhar em equipa multidisciplinar» que deverá funcionar como um todo e em complementaridade «em prol do bem estar do doente», são, segundo o Dr. Paulo Reis Pina, os eixos fundamentais para quem pretende trabalhar como paliativista, defendendo que o principal pensamento que todos os profissionais de saúde que trabalham nesta área deverão ter sempre presente é que «os doentes paliativos são doentes que não têm cura, mas que podem ter uma vida com qualidade. Que é uma vida não medida em termos de quantidade, mas de qualidade e com muita dignidade, com muitos projetos transformados com muita esperança possível e negociada diariamente».

formacao_paliativos_2012_3.jpgOpinião partilhada por outra das formadoras e coordenadora da Equipa de apoio domiciliário em cuidados paliativos do ACES Sotavento, Dra Fátima Teixeira, que sublinhou a importância que este tipo de formações estruturadas podem assumir junto dos profissionais de saúde como forma de «cativar» e «motivar» cada vez mais profissionais para os cuidados paliativos.

Elogiando todo o empenho e apoio da ARS Algarve IP na preparação e organização do curso, o Dr. Paulo Reis Pina considera que o principal objetivo da formação foi alcançado, dando como exemplo a reacção dos formandos que ao longo do curso «foram bastante participativos com questões muito pertinentes», sempre com a «atenção extramente focada» e que demonstraram «estar ávidos de conhecimento nesta área e sobretudo de os pôr em prática».

Do lado dos formandos, o balanço desta semana de formação foi «bastante positivo». Para a enfermeira Lúcia Nascimento, da Unidade da RNCCI de Média Duração e Reabilitação de Olhão, «esta formação veio complementar e desmistificar algumas práticas menos corretas que poderíamos ter e que ficaram assentes neste curso». Enquanto que, no entender da enfermeira Joana Cunha da mesma unidade, «a formação permitiu-nos, tanto como profissionais como pessoas avaliarmos o nosso papel na vida do doente nos cuidados paliativos, permitindo-nos ter uma visão mais abrangente da morte e de como devemos enquanto equipa multiprofissional lidar com ela».

oscar_sra_cor_rosa_2012.jpgA ação formativa terminou na sexta-feira, 14 de setembro, com a apresentação da peça de teatro «Óscar e senhora Cor de Rosa», baseado na obra literária de Eric Emmanuel-Schmitt, com a participação da atriz Lídia Franco, no Hotel Real Marina em Olhão, numa sessão aberta ao público em geral, onde se pretendeu, através da expressão dramática do teatro-formação, proporcionar a toda a assistência um novo olhar sobre os cuidados paliativos, nomeadamente nos aspectos relacionados com a comunicação entre os profissionais de saúde, os doentes e a sua família.

No final da sessão que contou com a presença do Diretor do Plano de Cuidados Paliativos da Andaluzia, Dr. Rafael Cía Ramos, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve, IP, Dr. Martins dos Santos, na sua intervenção, destacou e agradeceu a enorme adesão e interesse dos profissionais de saúde a esta semana de formação, aproveitando para reforçar que a ARS Algarve IP irá continuar a apostar nesta área.

Dando como exemplo «a experiência bem-sucedida da equipa de cuidados paliativos domiciliários no ACES Sotavento que graças ao empenho e dedicação dos profissionais envolvidos tem alcançado bons resultados», o Presidente da ARS Algarve IP salientou que tenciona «logo que possível, tentar ampliá-la aos ACES Central e do Barlavento».

Para isso, «pretendemos desenvolver todos os esforços para que no próximo ano possamos replicar este formacao_paliativos_2012_5.jpgcurso de modo a dar a possibilidade a todos aqueles profissionais que não participaram agora possam participar numa formação semelhante a esta», avançou o Presidente da ARS Algarve IP anunciando ainda que a intenção será numa próxima edição dar «a possibilidade a outras categorias profissionais, nomeadamente, os assistentes operacionais, de terem acesso também a formação nesta área. São profissionais que também contactam com os doentes a quem os cuidados paliativos se dirigem e consideramos que é importante que essas pessoas também tenham formação e adquiram mais conhecimento para poder beneficiar o doente com os conhecimentos adquiridos».

Consultar: pdf_64x64.pngFolheto Informativo – Curso Multiprofissional de Cuidados Paliativos

formacao_paliativos_2012_1.jpg
Voltar
RSE - Area Cidadão
elementum ante. mi, tempus libero libero. tristique non ultricies quis,